Marinha italiana chega na hora do naufrágio e resgata mais de 500; veja vídeos

  • Por Jovem Pan com EFE
  • 26/05/2016 13h49
GRA334. COSTA DE LIBIA, 25/05/2016.- Fotografía facilitada por la Marina Militar italiana que muestra el vuelco de una embracación en la que viajaban 562 inmigrantes a la altural del Canal de Sicilia a 18 millas de las costas de Libia. La marina ha rescatado los cuerpos de cinco personas sin vida. EFE/ ***SOLO USO EDITORIAL***Marinha italiana resgata imigrantes do Mar Mediterrâneo

Duas embarcações da Marinha militar italiana recuperaram nesta quarta (25) 562 imigrantes que tinham caído no mar e recuperaram os corpos de sete pessoas, depois que a embarcação na qual estavam tombou em águas internacionais a 18 milhas do litoral da Líbia.

Segundo comunicou a Marinha Militar em uma nota, a embarcação tombou enquanto a embarcação italiana tinha ido à zona para efetuar o resgate após receber um sinal de socorro.

O barco tombou devido à instabilidade pelo grande número de pessoas a bordo, acrescentaram ditas fontes. À zona chegou para prestar socorro outra embarcação militar e por enquanto não há mais detalhes sobre a operação de resgate.

A Marinha comunicou que as tarefas de busca de possíveis desaparecidos continuam.

Nas últimas 48 horas, a Guarda Costeira italiana, que coordena as operações de resgate no Mediterrâneo, comunicou que tinham sido resgatadas 5,6 mil pessoas em operações que necessitaram a participação de todas as embarcações disponíveis na zona.

Outro naufrágio

Uma barcaça com cerca de cem imigrantes a bordo naufragou a 35 milhas do litoral da Líbia, no canal da Sicília, e várias lanchas e embarcações da operação de controle do Mediterrâneo da União Europeia (Eunavformed) tentam resgatar as pessoas que iam a bordo.

As fontes disseram que cerca de 90 pessoas que caíram ao mar foram resgatadas até o momento. Esta é uma das 20 operações realizadas hoje na região e na qual, por enquanto, foram resgatados com vida 1.000 imigrantes, acrescentaram as fontes.

Bebê de nove meses chega sem seus pais em Lampedusa, Sicília, Itália, após naufrágio no Mediterrâneo (EFE/Guardacostas italianos)

A Guarda-Costeira, que não descartou que haja mortos neste novo naufrágio, disse que foram resgatadas – graças às forças da Eunavformed – 88 pessoas que caíram ao mar.

As fontes explicaram que a fragata espanhola Rainha Sofía, que participa da operação, recuperou 64 imigrantes que tinham caído ao mar, enquanto as lanchas italianas resgataram outros 24 imigrantes.