Marinha italiana resgata embarcação com 12 imigrantes vivos e um morto

  • Por Agencia EFE
  • 15/07/2014 11h39

Roma, 15 jul (EFE).- A Marinha militar italiana resgatou nesta terça-feira o corpo de um imigrante durante os trabalhos de resgate de uma embarcação “semi-naufragada” em frente à costa da Líbia, na qual outras 12 pessoas estavam a bordo e foram assistidas pelas autoridades.

De acordo com fontes da Marinha, a existência de mais vítimas não foi descartada e, por isso, os trabalhos de resgate seguem intensos na região.

As mesmas fontes disseram que a Marinha italiana recebeu um alerta no final da noite de ontem por parte do navio mercante turco “Seyit Ali”, que indicou a localização da embarcação.

Várias embarcações da Capitania dos Portos e da Marinha participaram do resgate da embarcação, que estava se afundando a 40 milhas náuticas (74 quilômetros) do litoral líbio.

A proximidade entre as costas norte-africanas e o litoral do Sul da Itália faz com que o fluxo de imigrantes ilegais procedentes da África seja muito elevado.

A Marinha informou que, até o último dia 10 de julho, 69.415 imigrantes ilegais procedentes principalmente do norte do Magrebe e da África Subsaaariana foram resgatados ao tentar chegar à Itália pelo mar.

Os trabalhos de resgate, geralmente, são realizados mediante o dispositivo conhecido como Mare Nostrum, iniciado após a tragédia registrada em outubro passado, quando 366 pessoas morreram após o naufrágio da embarcação em que viajavam em frente à ilha meridional de Lampedusa. EFE