Mercosul e UE querem acordo comercial anunciado em dezembro, diz ministro

  • Por Estadão Conteúdo
  • 10/04/2017 13h20

Pereira comentou as necessidades de mudança em setores estruturais do País e voltou a se posicionar favoravelmente à terceirização e à criação de novas modalidades de trabalho

Marcos Pereira - Ag. Brasil

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), Marcos Pereira, afirmou nesta segunda-feira, 10, que Mercosul e União Europeia querem que o acordo comercial entre as duas partes seja anunciado em dezembro. Segundo ele, há uma maior disposição dos europeus em acelerar as negociações, em razão da saída do Reino Unido da UE e a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

“Vamos envidar todos os esforços para que em dezembro possamos anunciar o acordo fechado, pelo menos no nível político, os tópicos macro, para que no ano que vem os técnicos façam a finalização técnica e efetivamente possamos assinar até o fim do ano que vem”, declarou o ministro, afirmando que o prazo de dezembro foi combinado com a comissária de comércio da UE, Cecilia Malmstrom, e demais membros do Mercosul.

O principal impasse, afirmou Pereira, está ligado a um pedido do governo brasileiro para que se aumente a cota para carne bovina e etanol. “A França e a Irlanda são muito resistentes”, disse. “Por causa da eleição na França este ano, esses temas são mais sensíveis”, acrescentou. 

As declarações foram dadas durante reunião com empresários do setor de comércio e serviços, no escritório em São Paulo da Confederação Nacional de Serviços (CNS).