Merkel diz ao Parlamento britânico que espera ver Europa “fortalecida”

  • Por Agencia EFE
  • 27/02/2014 13h03

Londres, 27 fev (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta quinta-feira que a Europa deve sair “fortalecida e renovada” da crise econômica em um discurso perante as duas câmaras do Parlamento britânico, no qual pediu às autoridades do Reino Unido continuar na UE.

Merkel, que se encontra na capital britânica em uma visita oficial de um dia, disse que a União Europeia (UE) necessita de “um Reino Unido forte, com uma voz forte”, em seu seio.

Durante um discurso em alemão e inglês, Merkel acrescentou que a ambição da Europa “deve se emergir mais forte da crise porque se trata precisamente disto: de compartilhar nossos valores e interesses”.

Em um esperado discurso perante as câmaras dos Lordes e dos Comuns, o qual era acompanhado em primeira fila pelo primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, e pelo número dois do governo e líder dos liberal-democratas, Nick Clegg, Merkel lembrou de sua primeira visita a Londres, “uma viagem inesquecível na primavera de 1990, pouco após a queda do Muro de Berlim”.

Em uma alegação a favor da UE frente a uma audiência marcada pela presença de deputados conservadores eurocéticos, a chanceler advertiu, já nos primeiros minutos de seu discurso, que não podia prometer uma “reforma fundamental” do bloco europeu ao gosto do Reino Unido.

“Alguns esperam que meu discurso abra caminho para uma reforma fundamental da arquitetura europeia que satisfaça todo tipo de supostos ou autênticos desejos britânicos. Temo que se decepcionem”, alertou a líder alemã na ocasião.

“Outros esperam justamente o contrário e acreditam que vou enviar uma mensagem clara e simples, aqui em Londres, que o resto da Europa não está disposto a pagar quase nenhum preço para manter o Reino Unido dentro da UE”, completou.

Em vez disso, Merkel pediu aos congregados para ter a “coragem de introduzir mudanças para melhorar” a União, e a “continuar escrevendo a história do êxito da unificação europeia”.

Em seu discurso, Merkel deixou claro que o governo alemão deseja que o Reino Unido continue fazendo parte da UE e, neste sentido, destacou: “juntos e decididos podemos fazer com que nossos valores e interesses tenham peso no mundo”.

David Cameron se comprometeu a realizar um referendo sobre a permanência de seu país na UE para o final de 2017 caso vença as eleições de 2015, um pleito prévio a renegociação da estrutura do bloco comunitário.

“Unidos e decididos podemos servir de modelo para outras regiões do mundo. Isto, e nada menos que isto, deveria ser nosso objetivo comum”, finalizou Merkel, em alusão aos desejos de Cameron de renegociar a atual relação de seu país e com a UE.

Antes de deixar a capital britânica, Merkel almoçará com Cameron, com quem oferecerá uma entrevista coletiva , e tomará chá com a rainha Elizabeth II. EFE