Metrô de São Paulo implantará programa de demissão voluntária

  • Por Jovem Pan
  • 21/06/2016 13h12
Clodoaldo Pelissioni

 O Metrô de São Paulo irá implantar um programa de demissão voluntária a partir de julho. A informação foi dada pelo secretário estadual de transportes metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni, em um evento na Zona Leste da Capital nesta terça-feira (21).

A iniciativa integra uma série de medidas que possibilitará um aumento nos investimentos para as obras de expansão, de acordo com o governo.

Pelissioni afirmou que os prazos de adesão ao programa devem variar entre 60 e 90 dias: “Nós vamos lançar no metrô um programa de demissão voluntária, aprovado pelo governo, para que a gente possa economizar recursos de custeio, proporcionar economia para o governo para que investimentos sejam mantidos. Vamos lançar já em julho. Temos um prazo que as pessoas poderão aderir e, depois disso, faremos aos poucos o desligamento das pessoas que quiserem sair”.

O secretário afirmou ainda que o plano de demissões deve ser proposto principalmente aos funcionários que já tenham condições suficientes para requerer a aposentadoria. O programa não deve atingir outras empresas estatais. Pelissioni anunciou ainda que o consórcio TIISA | DP Barros retomou as obras das estações Campo Belo, Vila Cordeiro e Chucri Zaidan da linha 17-Ouro.

Anteriormente, elas estavam a cargo da Andrade Gutierrez, que não pôde prosseguir depois de ter sido declarada inidônea como consequência da Operação Lava Jato.

Reportagem: Tiago Muniz