Milhares de pessoas apoiam em manifestação em Bilbao presos do ETA

  • Por Agencia EFE
  • 11/01/2014 19h05

Bilbao (Espanha), 11 jan (EFE).- Dezenas de milhares de pessoas se manifestaram neste sábado em Bilbao, na Espanha, convocadas pelos nacionalistas após um juiz proibir ontem uma outra marcha a favor dos presos do ETA.

A passeata, que teve o lema “Direitos Humanos. Acordo. Paz”, foi convocada pelo Partido Nacionalista Basco (PNV) -que faz parte do governo regional-, a esquerda radical e os sindicatos nacionalistas ELA e LAB. A manifestação reuniu entre 100 mil e 110 mil pessoas, segundo fontes municipais.

Oficialmente, a passeata estava prevista para ser um protesto silencioso, mas ao longo da manifestação boa parte dos presentes cantaram gritos a favor dos presos do ETA e pediram sua anistia.

Além disso, muitos participantes levavam cartazes com o lema da marcha, que foi proibida ontem pela Audiência Nacional espanhola. E atrás de uma grande faixa vinham cidadãos anônimos e dirigentes das organizações que convocaram o protesto.

A manifestação, no entanto, não contou com a participação de membros do governo regional, dirigido pelo PNV. No final da marcha, uma grande faixa escrita em basco dizia: “Askatasuna” (liberdade).

Duas associações de vítimas do ETA entraram na justiça para também impedir a passeata programada para hoje, mas finalmente um juiz autorizou sua realização.

Os dois principais partidos espanhóis, o governista Partido Popular (PP) e o Partido Socialista (PSOE) criticaram a atitude do PNV de convocar a manifestação ao lado da esquerda radical.

A presidente do PP no País Basco, Arantza Quiroga, denunciou a “união de interesses” entre “quem mais prejudicou o País Basco e aqueles que nos representam no governo basco”. EFE

cpg-jn-em/dk