Militar americano acusado de pedofilia é preso no Camboja

  • Por Agencia EFE
  • 29/10/2014 09h38

Bangcoc, 29 out (EFE).- A polícia do Camboja prendeu um militar americano que fugiu dos Estados Unidos, onde foi acusado de pedofilia e posse de pornografia infantil, informou a imprensa local nesta quarta-feira.

O sargento Michael Harris foi detido terça-feira na província de Kratie, cerca de 300 quilômetros ao nordeste de Phnom Penh, segundo o chefe da investigação, Uk Heisela, citado pelo jornal “Cambodia Daily”.

A prisão ocorreu duas semanas depois que a ex-esposa de Harris alertou a polícia sobre a identidade falsa do militar, que utilizava o nome de Michael Dobbs.

“Foi detido na manhã de terça-feira enquanto conduzia uma moto com bagagem, o que supõe que queria escapar a outra província”, disse Heisela, ao acrescentar que entrará em contato com a embaixada americana para a deportação do preso.

Harris, de 34 anos, viajou para o Camboja em janeiro, após pagar fiança e violar a liberdade condicional em seu país, onde foi acusado de abusar dos filhos de sua ex-mulher, que ofereceu uma recompensa de US$ 2 mil dólares por sua captura.

“Melhor que milhares de palavras vazias é uma palavra que traz paz: capturado”, publicou a mulher no Facebook, em uma página em inglês chamada “Levem o fugitivo Michael Edward Harris à Justiça”.

Na década de 1990, Camboja se tornou um dos destinos favoritos dos pedófilos, que ficavam impunes devido à corrupção e à pouca eficácia da polícia e da Justiça.

Em 2013, a polícia prendeu 44 pessoas por abuso sexual de menores, das quais 39 foram condenadas, segundo os dados da Action pour les Enfants, organização dedicada a investigar pedófilos no Camboja. EFE