Militares da e membros da Guarda Civil da Espanha chegam ao Nepal

  • Por Agencia EFE
  • 04/05/2015 01h56

Katmandu, 4 mai (EFE).- Militares da Unidade Militar de Emergências (UME) e membros do Grupo de Montanha da Guarda Civil da Espanha chegaram nesta segunda-feira a Katmandu para participar da operação de busca dos espanhóis desaparecidos após o terremoto de uma semana atrás no Nepal.

Os 47 componentes da UME, sete especialistas em montanha da Guarda Civil e cinco cães rastreadores se unirão assim aos cinco guardas civis que estão desde domingo no Nepal em trabalhos de resgate.

O primeiro grupo de guardas civis iniciará a descida do pico mais alto da região de Langtang, onde se supõe que há sete espanhóis desaparecidos, e os outros especialistas da Guarda Civil cobrirão o caminho inverso desde a base da montanha com apoio da UME, segundo disseram à Agência Efe fontes da operação.

Os primeiros guardas civis a chegar ao Nepal estiveram ontem inspecionando de helicóptero a área do parque nacional de Langtang e asseguraram que a região ficou completamente destruída por uma avalanche de gelo, pedras e lama que aconteceu após o terremoto.

Os guardas civis permanecerão trabalhando em Langtang até amanhã ou quarta-feira, enquanto as equipes da UME participarão também em trabalhos de resgate e apoio no Vale de Katmandu, para onde viajaram com material de emergência para estruturas desabadas.

O ministro das Relações Exteriores espanhol, José Manuel García-Margallo, informou ontem que dos 567 espanhóis que estavam no Nepal no momento do terremoto resta localizar 21. EFE