Mineradores soterrados em mina na África do Sul começam a ser resgatados

  • Por Agencia EFE
  • 16/02/2014 13h44

Johanesburgo, 16 fev (EFE).- Os serviços de resgate sul-africanos já começaram a resgatar alguns dos 200 garimpeiros ilegais que ficaram soterrados em uma mina abandonada perto de Johanesburgo, informaram as fontes de emergências citadas pela emissora sul-africana de rádio “Eyewitness News”.

Dois dos mineradores foram resgatados por volta das 17h30 (local, 12h30 em Brasília) e presos imediatamente depois de a equipe de emergência oferecer água.

“O pessoal de resgate conseguiu retirar a primeira grande rocha da pequena entrada e confia que conseguirá resgatar alguns dos garimpeiros em seu devido tempo”, informou Werner Vermaak, porta-voz da companhia de emergências ER24.

A rádio pública sul-africana, “SABC”, informou que os garimpeiros aparentemente tinham tentado roubar e depois foram fechados na antiga mina de ouro por um grupo rival.

Eles foram encontrados hoje, quando uma equipe de emergências que circulava pelos arredores da mina abandonada escutou gritos vindos do poço.

A equipe de salvamento conseguiu falar com um grupo de 30 operários que estava mais próximo da superfície. Eles afirmaram que há mais companheiros presos mais abaixo, no túnel de ascensão, e que no total haveria cerca de 200 pessoas.

Segundo Vermaak, aparentemente ninguém está gravemente ferido no pequeno grupo de mineiros próximo à superfície.

Guindastes de resgate e um ônibus estão sendo utilizados para ajudar no resgate e no atendimento aos garimpeiros.

Uma vez resgatados, deverão enfrentar a justiça por terem invadido a mina de exploração de Benoni, ao leste de Johanesburgo, ilegalmmente, uma prática frequente na África do Sul.

A exploração não regulada de minas aparentemente abandonadas é um fenômeno habitual na África do Sul e em todo o continente africano.

O valor do ouro extraído das minas ilegais na África do Sul supera a cada ano os 400 milhões de euros, que alimentam uma rede mafiosa nacional e internacional.

Há apenas dez dias, oito mineiros morreram em uma mina deDoornkop, ao sudoeste de Johanesburgo, após ficarem dois dias presos no subsolo. EFE