Ministério da Saúde e ANS iniciam projeto para incentivar parto normal

  • Por Jovem Pan
  • 25/10/2014 08h48
gravidez 190412

O Hospital Israelita Albert Einstein e o Institute for Healthcare Improvement assinaram na sexta-feira (24) a cooperação técnica para a implantação de um projeto para incentivar o parto normal.

O índice altíssimo vai contra as diretrizes da Organização Mundial de Saúde que preconiza apenas 15% de cirurgias para a mulher dar à luz. O ministro da Saúde, Arthur Chioro, afirma que são necessárias ações inovadoras para mudar a cultura dos últimos 30 anos.

“120 vezes maior o risco de ter problema respiratório o bebê. 25% dos óbitos infantis, triplica a mortalidade materna”. Segundo ele, é importante remunerar bem os obstetras.

O objetivo do projeto é induzir a adoção de práticas com foco no atendimento humanizado às gestantes e aos bebês.
Em entrevista a jornalista Renata Perobelli, o presidente do Albert Einstein, Cláudio Lottenberg, explica como o hospital vai atuar na parceria.

“A questão do parto cesária e do parto normal está muito destorcida ao que envolve a informação”.

Hospitais interessados podem participar do plano de redução de cesáreas que começa no mês de fevereiro de 2015.