Ministro da Fazenda anuncia nomes da equipe econômica do Governo Temer

  • Por Jovem Pan com Agências
  • 17/05/2016 09h12
DF - COLETIVA HENRIQUE MEIRELLES - GERAL - O novo ministro da fazenda, Henrique Meirelles, concede entrevista coletiva em Brasília (DF), nesta sexta-feira (13). Meirelles falou sobre maturidade da população, imposto temporário e duração da crise. 13/05/2016 - Foto: MATEUS BONOMI/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOHenrique Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou na manhã desta terça-feira (17) nomes de sua equipe econômica.

Para a Secretaria de Acompanhamento Econômico, o ministro anunciou o economista Mansueto Almeida. Mansueto é formado em Economia pela Universidade Federal do Ceará e mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP). Cursou Doutorado em Políticas Públicas no MIT, Cambridge, nos Estados Unidos, mas não defendeu a tese. É funcionário licenciado do Banco Central.

É técnico de Planejamento e Pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), tendo assumido os seguintes cargos em Brasília: coordenador-geral de Política Monetária e Financeira na Secretaria de Política Econômica no Ministério da Fazenda entre 1995 e1997, assessor da Comissão de Desenvolvimento Regional e de Turismo do Senado Federal, de 2005 a 2006 e assessor econômico do senador Tasso Jereissati.

No comando da Secretaria de Política Econômica, ficou definido o ex-diretor do Banco Central, Carlos Hamilton.

Ele será o formulador das políticas macroeconômicas que vão fundamentar as ações do governo federal, segundo explicou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles nesta terça-feira, 16.

Para a secretaria da Previdência, Meirelles anunciou Marcelo Caetano. “Caetano é um membro respeitado da área”, disse o ministro ao anunciá-lo. O novo secretário já foi coordenador-geral de atuário da Previdência.

O economista vai formular uma política de Previdência Social para o País. Segundo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o economista Mansueto Almeida, à frente da Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE), vai focar a sua atividade no diagnóstico das despesas públicas.

Segundo ele, a SEAE vai cuidar de atividades na área de competitividade e microeconomia, mas o foco principal é uma análise detalhada das despesas públicas que vai dar o fundamento para as medias que serão tomadas gradualmente.

“Vamos fazer um diagnóstico preciso e correto e tomar medidas que sejam eficazes e não tenham que ser revertidas”, afirmou. Ele enfatizou que vai fazer uma análise detalhada e profunda das despesas.

Presidência do BC

O ministro anunciou ainda Ilan Goldfajn para presidência do Banco Central no lugar de Alexandre Tombini. “Trabalhamos juntos no Banco Central no início do meu período”, afirmou. Ambos estão em viagem e não estão ao lado de Meirelles.

O dirigente da Fazenda confirmou que decidiu antecipar o anúncio dos nomes para que a divulgação fosse feita antes da abertura do mercado financeiro.

Secretários da Receita e do Tesouro

Ao anunciar os nomes que farão parte da equipe econômica, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, elogiou o secretário da Receita Federal, Jorge Rachid. “Rachid continua secretário da Receita Federal, que é um profissional de grande competência e respeito”, disse com um largo sorriso no rosto.

O ministro também afirmou que irá manter o secretário do Tesouro Nacional, Otávio Ladeira. “No momento, o Otávio Ladeira continua na secretaria do Tesouro, assim como os demais secretários da Fazenda”, afirmou.