Ministro do Desenvolvimento defende Mercosul em reunião com Renan Calheiros

  • Por Agencia EFE
  • 13/08/2015 23h59

Brasília, 13 ago (EFE).- O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, defendeu o Mercosul nesta quinta-feira durante uma reunião com o presidente do Senado, Renan Calheiros, mas admitiu a possibilidade de “ajustes” dentro do bloco.

Após a reunião, Monteiro disse a jornalista que o bloco integrado por Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela é “uma construção institucional de 20 anos, que tem uma importância estratégica fundamental para o país”.

Monteiro e Renan Calheiros abordaram durante o encontro temas relacionados à chamada Agenda Brasil, que entre outros pontos propõe revisar a união aduaneira no Mercosul para permitir ao país realizar acordos bilaterais com outros países sem precisar da anuência do bloco.

Para Monteiro, o Senado tem legitimidade para debater esse e outros pontos, mas lembrou que o Mercosul tem laços históricos e geográficos irrevogáveis.

“Acho que o debate deve ser feito, mas temos de ter o cuidado de não traduzir a ideia de aperfeiçoamento, que pode ser feito, com algo que possa se traduzir na ideia de que queremos desconstruir o Mercosul. Isso não seria vantajoso para o país de nenhuma forma”, concluiu Monteiro. EFE