Ministros da zona do euro deixam decisão sobre Grécia para cúpula de líderes

  • Por Agência EFE
  • 12/07/2015 11h23
People sit under a Greek national flag atop the Acropolis hill archaeological site in Athens, Greece June 22, 2015. Tourists exploring the antique sites of Athens on Monday said they weren't sufficiently worried about Greece's debt crisis to stock up on extra money, despite warnings by some travel groups that bank dispensing machines could shut. But the bumpy bus rides past near-daily street protests were a reminder that they were visiting a country in trouble. REUTERS/Alkis KonstantinidisGrécia bandeira

Os ministros de Economia e Finanças da zona do euro (Eurogrupo) terminaram a reunião deste domingo sem definir um acordo que permita abrir as negociações para conceder um terceiro pacote de ajuda financeira à Grécia, questão que deixam agora para os chefes de Estado e de Governo da zona do euro.

“O Eurogrupo terminou. Passamos a tarefa à cúpula de líderes do euro”, disse o ministro das Finanças da Finlândia, Alexander Stubb, que também revelou que foram obtidos “progressos”.

Em sua chegada à cúpula da zona do euro, realizada na sede do Conselho Europeu, em Bruxelas, a poucos metros de onde permaneciam reunidos os ministros de Finanças, o presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, também disse que “houve avanços”, mas que “ainda restam assuntos importantes a serem resolvidos”.

“Agora informarei aos líderes sobre como estão as negociações para que possam estudar como chegar a um acordo”, disse o holandês.

Ao término da reunião do Eurogrupo, o ministro de Finanças da Grécia, Euclidis Tsakalotos, que não se pronunciou sobre a negociação nos dois dias em que acontece em Bruxelas, foi até o Conselho Europeu para se juntar à delegação liderada pelo primeiro-ministro Alexis Tsipras.