Moraes defende “providências imediatas” para agilizar atendimento em delegacias

  • Por Jovem Pan
  • 28/05/2015 12h08
SÃO PAULO,SP,05.01.2015:SEGURANÇA-PÚBLICA - O secretário de Estado da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, anuncia Youseff Abou Chaim como delegado geral de Polícia Civil e Ricardo Gambaroni como comandante geral da Polícia Militar em coletiva no auditório da Secretaria de Estado da Segurança Pública, na região central de São Paulo (SP), na manhã desta segunda-feira (5). (Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press/Folhapress)Secretário de Estado da Segurança Pública de São Paulo

O secretário estadual de Segurança Pública Alexandre de Moraes respondeu questionamento em relação à demora no momento de realizar um boletim de ocorrência em São Paulo, que pode ser de horas conforme mostrou reportagem Jovem Pan há algumas semanas.

Moraes reconhece o problema: “A pessoa que sofre um crime já está vulnerável pela própria violência que sofreu. Ao chegar na delegacia, se não tem um bom atendimento, ela sofre uma dupla violência, e a segunda ela acaba sofrendo do Estado, que tem obrigação de auxiliá-la, e não de atrapalhar mais ainda”.

E afirma estar tomando quatro “providências imediatas”. O secretário diz que a corregedoria da Polícia civil tem “atuado forte em alguns distritos onde o problema é mais grave ainda”.

Além disso, cita a possibilidade recentemente aberta de o cidadão registrar o seu B.O. online em casos de crimes de menor gravidade.

Moraes lista também a utilização pela Polícia Militar (PM) de tablets para informar imediatamente, pelo sistema informatizado, a delegacia acerca da ocorrência, diminuindo o número de vezes em que o oficial precisa de comparecer ao DP e, consequentemente, aumentando o efetivo nas ruas.

Por fim, diz que está contratando mais 750 escrivães para agilizar o atendimento da população vítima de crimes.