Morales diz ter aprendido com Chávez a “lutar contra o império”

  • Por Agencia EFE
  • 05/03/2014 19h43

Caracas, 5 mar (EFE).- O presidente boliviano, Evo Morales, disse nesta quarta-feira em Caracas que com o presidente venezuelano Hugo Chávez, que morreu há um ano devido a um câncer, aprendeu a lutar “permanentemente” contra o império, como chama os Estados Unidos, assim como a perder o medo.

“Eu aprendi muitíssimo com Hugo Chávez, trabalhar, trabalhar pelo povo e lutando permanentemente contra o império, para, desta maneira, reivindicar nossos povos, lutar pela soberania, não somente da Venezuela e da Bolívia, mas de toda a América Latina”, declarou Morales ao canal estatal venezuelano “VTV”.

O governante boliviano fez estas declarações ao final de um desfile em homenagem a Chávez em Caracas em um dos atos convocados pelo primeiro aniversário de sua morte.

Morales comentou que Chávez foi o impulsor dos mecanismos de integração na região como a União de Nações Sul-Americanas (Unasul), a Aliança para os Povos da América (Alba) e a Comunidade de Estados Latino-Americanos (Celac), com os quais Chávez ensinou “a perder o medo perante o império”.

Disse, além disso, que na Bolívia estão “melhor que antes” sem o Banco Mundial e sem o Fundo Monetário Internacional.

“Estamos melhor economicamente e por isso a libertação de nosso povo deve continuar”, reiterou, apontando que é obrigação dos povos da América Latina acompanhar a Venezuela.

Morales também manifestou sua confiança nas Forças Armadas e nos movimentos sociais da Venezuela como garantia da continuidade da “revolução bolivariana” proposta por Chávez, em um momento no qual o país é palco de protestos contra o governo do chavista Nicolás Maduro.

As manifestações contra o governo de Maduro deixaram nas últimas três semanas 19 mortos, 250 feridos e centenas de detidos. EFE

nf/rsd