Morgan Stanley fecha pacto para pagar US$ 275 mi por enganar investidores

  • Por Agencia EFE
  • 25/02/2014 22h03

Washington, 25 fev (EFE).- O banco americano Morgan Stanley anunciou nesta terça-feira ter alcançado um acordo preliminar no valor de US$ 275 milhões com as autoridades dos Estados Unidos por enganar investidores na venda de bônus hipotecários insolventes em 2007.

Este pacto, que deverá ser aceito pela Comissão do Bolsa de Valores (SEC, em inglês), permitiria que se resolvessem as investigações pendentes sobre a venda de ativos hipotecários enganosos, que foram parte da origem do colapso que desembocou na crise financeira de 2008.

Além disso, evitará que o banco de Wall Street tenha que reconhecer ou admitir os delitos.

Em outro caso similar, no mês passado, o Morgan Stanley aceitou pagar US$ 1,250 bilhão pela venda de ativos defeituosos respaldados por hipotecas aos gigantes naturalizados Fannie Mae e Freddie Mac.

Como consequência destes processos, o Morgan Sanley indicou que seus custos de litígios legais se triplicaram em 2013 até US$ 1,950 bilhão, frente aos US$ 513 milhões de 2012.

Nos últimos anos, a SEC alcançou pactos parecidos com outros grandes bancos de Wall Street, como Goldman Sachs e JP Morgan, por seus vínculos com ativos financeiros relacionados com a bolha hipotecária. EFE