Motoristas de ônibus do Rio de Janeiro anunciam greve de 24 horas

  • Por Agencia EFE
  • 27/05/2014 20h54

São Paulo, 27 mai (EFE).- Os motoristas e cobradores de ônibus do Rio de Janeiro anunciaram nesta terça-feira uma paralisação de 24 horas na quarta-feira para reinvidicar melhores condições salariais, informou hoje a Agência Brasil.

Os motoristas exigem um aumento salarial de 40% e rejeitam um acordo alcançado em abril pelo sindicato que os representa, no qual acordaram um aumento de 10% com os proprietários das empresas de ônibus.

A agremiação de motoristas e cobradores tomou a decisão após uma assembleia realizada nesta terça-feira na capital carioca, mas aceitou acatar a determinação da Justiça de manter 30% da frota nas ruas.

Está previsto que os motoristas e cobradores realizem na sexta-feira uma nova assembleia, na qual, caso não sejam atendidas as reivindicações, poderiam decretar greve por tempo indeterminado, segundo representantes do coletivo.

Trata-se da terceira greve em menos de um mês realizada pelos motoristas de ônibus do Rio de Janeiro.

Em 8 de maio, a categoria decretou de surpresa uma greve de 24 horas, enquanto em menos de uma semana depois, nos dias 12 e 13, os motoristas e cobradores realizaram uma paralisação de 48 horas causando grandes transtornos na segunda cidade mais povoada do Brasil.

A decisão desta terça-feira aconteceu, além disso, no mesmo dia no qual os motoristas de ônibus de Salvador (Bahia) paralisaram suas atividades para pressionar por um aumento salarial, com o qual deixaram sem transporte público milhares de pessoas.

São Paulo, a maior e mais povoada cidade do Brasil, viveu também na semana passada dois dias de paralisações.

A cessação da atividade de São Paulo surpreendeu mais de um milhão de pessoas, que não puderam ter acesso ao transporte para retornar para suas casas.

Os motoristas não descartam parar seus veículos durante o Mundial, que se desenvolve entre 12 de junho e 13 de julho. EFE