Mulher é amarrada dentro de casa e morta com tiro no rosto em São Paulo; Polícia Civil investiga

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2014 09h42

A Polícia Civil investiga o assassinato de uma mulher que foi amarrada e não reagiu durante invasão a casa no Jaguaré, zona oeste de São Paulo. Noêmia Maria Cardoso Aires, de 47 anos, foi abordada na porta de sua residência na rua Caetanópolis no último domingo.

Ela foi amarrada pelos criminosos e levada aos fundos do imóvel enquanto eles roubavam pertences e eletrônicos do local, além do carro da vítima. No fim da ação, os bandidos atiraram contra o rosto de Noêmia, que não resistiu; o irmão dela, Mário Aires, expressou indignação.

O automóvel de Noêmia, um Fiat Palio prateado, foi encontrado pela polícia pouco depois, mas os criminosos já tinham fugido. Em entrevista ao repórter Tiago Muniz, moradores do Jaguaré se queixam de falta de segurança e dos constantes assaltos no bairro.

*Ouça os detalhes no áudio

O caso está com a primeira delegacia de patrimônio do Departamento Estadual de Investigações Criminais, o Deic, dedicada a roubos e latrocínios. O titular Carlos Battista ainda analisou as primeiras informações colhidas pelas equipes em campo, mas garante que os trabalhos estão a “todo vapor”.

Os latrocínios tiveram alta de 41% na capital, foram 12 casos em outubro de 2017 para 17 no mesmo mês deste ano. No acumulado de 2014, a cidade de São Paulo já registrou 319 casos do roubo seguido de morte.