Mulher morre atropelada por caminhoneiro em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 07/04/2014 08h19

Uma mulher morreu após ser atropelada por caminhoneiro durante manifestação na rodovia Fernão Dias, na região do Jaçanã, zona norte de São Paulo. Priscila Adriana de Almeida, de 36 anos, chegou a ser levada para o pronto-socorro do Jaçanã, mas não resistiu aos ferimentos.

Ela foi atropelada na noite deste domingo durante manifestação de moradores de uma comunidade no quilômetro 88 da Rodovia Fernão Dias. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, cerca de 200 pessoas fecharam as duas pistas da rodovia com objetos em chamas por volta de 20h30.

O protesto era contra a morte de um homem, ocorrida pouco antes na região da favela São Rafael, em Guarulhos, durante uma troca de tiros entre PMs e suspeitos que ocupavam um carro roubado.

No início do movimento, um caminhoneiro que seguia em direção a Minas Gerais furou o bloqueio, provavelmente temendo saques ou incêndio do veículo, e acabou atropelando a mulher.

O motorista não parou para prestar socorro à vítima, e a Polícia Rodoviária Federal informou que as placas do veículo não chegaram a ser anotadas. Equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas para apagar as chamas, e os policiais rodoviários só conseguiram liberar as pistas por volta de dez horas da noite, mas ninguém foi preso.

A morte de Priscila foi registrada no 73º Distrito Policial, do Jaçanã; já o confronto que originou o protesto será apurado pelo DHPP.

*As informações são do repórter JOVEM PAN Paulo Edson Fiore