Com 338 novas mortes por Covid-19, Reino Unido supera 36 mil óbitos

  • Por Jovem Pan
  • 21/05/2020 13h20
EFE/EPA/ANDY RAINReino Unido é um dos países mais afetados pela pandemia

O Reino Unido registrou nesta quinta-feira (21) mais 338 mortes em decorrência da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, o que elevou o total no país para 36.042.

Além disso, foram contabilizados 2.615 casos de infecção pelo coronavírus, a partir da realização de 128.340 testes de diagnóstico.

Diante desses números, a Inglaterra mantém o planejamento de relaxar as medidas de confinamento a partir de 1º de junho, enquanto Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte trabalham com planejamentos próprios para reduzir restrições.

Ainda nesta quinta, a Unidade de Investigação em Medicina Tropical Mahidol Oxford, sediada no Reino Unido, iniciou um estudo clínico para avaliar se a cloroquina ou a hidroxicloroquina são eficazes no tratamento de pacientes com Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

Representantes de centenas de escolas inglesas, por sua vez, já alertaram que não seguirão as recomendações do governo britânico, liderado pelo primeiro-ministro, Boris Johnson, mantendo as portas fechadas no início de junho.

O temor é que não seja possível cumprir as medidas de segurança adequadas nas instituições de ensino e que haja novos focos de infecção pelo novo coronavírus.

Na Escócia, a primeira-ministra, Nicola Sturgeon, anunciou que o relaxamento de medidas será iniciado em 28 de maio, com autorização para saídas de casa e reuniões limitadas de pessoas, mas que as aulas só voltarão em 11 de agosto, com um sistema misto de aulas presenciais e ensino à distância.

O governo do Reino Unido tem planejado que, em dez dias, terá pronto o sistema desenhado para detectar cadeias de contágio, a partir do momento que colocar em vigor medidas menos rígidas. Cerca de 24 mil pessoas foram contratadas para entrevistar por telefone possíveis infectados.

*Com informações da EFE

  • Tags: