Covid-19: Japão prolonga estado de emergência a 80 dias das Olimpíadas

O decreto foi estendido para até 31 de maio e passou a incluir duas novas regiões do país; petição exigindo o cancelamento dos jogos em Tóquio alcança quase 200 mil assinaturas

  • Por Jovem Pan
  • 07/05/2021 10h45 - Atualizado em 07/05/2021 16h33
EFE/EPA/KIMIMASA MAYAMAGoverno decidiu aliviar as restrições em grandes centros comerciais para mitigar o impacto na economia japonesa

O Japão decidiu nesta sexta-feira, 7, prolongar para até 31 de maio o decreto de estado de emergência vigente em Tóquio, Osaka, Kyoto e Hyogo, além de estendê-lo às regiões de Aichi e Fukuoka. “Conseguimos reduzir o movimento de pessoas em Tóquio e Osaka. Contudo, existem ainda novas infecções que estão exercendo pressão sobre todo o sistema médico em Osaka e Hyogo”, disse o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, ao anunciar as extensões. Seguem vigentes as proibições sobre a venda de álcool em bares e restaurantes, além da realização de eventos esportivos ou de massas com mais de 5 mil pessoas ou com lotação superior à metade da capacidade do local. O governo irá, no entanto, aliviar certas restrições que afetam os grandes centros comerciais. A partir de agora, esses estabelecimentos poderão funcionar até 20h, tal como as empresas de hotelaria, a fim de mitigar o impacto sobre a economia nacional.

O terceiro estado de emergência aplicado no país está em vigor desde 25 de abril. A expectativa era que ele terminasse em 11 de maio, sendo que a decisão de prolongá-lo está sendo decretada três meses antes do início dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Visto que o Japão atravessa sua quarta onda na pandemia do novo coronavírus com uma lenta campanha de vacinação contra a Covid-19, uma petição online pedindo que o evento seja cancelado reuniu quase 200 mil assinaturas nos últimos dias. No entanto, os organizadores seguem afirmando que as competições esportivas acontecerão. Na quinta-feira, 6, a Pfizer e a BioNTech anunciaram que doarão o seu imunizante para inocular todos os participantes das Olimpíadas.

*Com informações da EFE