Ministra que violou ‘lockdown’ em almoço é afastada na África do Sul: ‘Espero que me perdoem’

  • Por Jovem Pan
  • 08/04/2020 12h04 - Atualizado em 08/04/2020 12h05
Instagram/ReproduçãoA ministra Stella Ndabeni-Abrahams (à direita, de camiseta preta) foi suspensa após violar as regras de confinamento na África do Sul

O presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, suspendeu por dois meses a ministra da Comunicação e Tecnologia Digital, Stella Ndabeni-Abrahams, por violação das ordens de confinamento impostas pelo governo para conter a propagação da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

A decisão foi revelada nesta quarta-feira, três dias após a publicação de fotos em que a integrante da administração do país aparece almoçando com um ex-parlamentar e outras pessoas.

“Lamento o incidente e lamento profundamente minhas ações. Espero que o presidente e os sul-africanos encontrem, em seus corações, uma maneira de me perdoar”, escreveu a ministra, em uma mensagem pública de desculpas.

A própria ministra foi quem revelou o afastamento do trabalho por dois meses, determinado por Ramaphosa, com quem se reuniu ontem para conversar sobre o assunto. Além disso, na metade do período da suspensão, não haverá pagamento de salários.

A África do Sul registrou 1.749 casos de infecção pelo novo coronavírus e 13 mortes, segundo dados apresentados em boletim mais recente.

Em 27 de março, o governo decretou que até 16 de maio a população deveria ficar confinada em casa, saindo apenas para atividades essenciais, como a compra de comida e ida ao médico.

*Com informações da Agência EFE