Agência europeia aprova uso da vacina da Pfizer em crianças de 5 a 11 anos

Decisão ajudará a acelerar a vacinação no continente europeu, que enfrenta a quarta onda da Covid-19 e se tornou o novo epicentro mundial da pandemia do coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 25/11/2021 09h55
Kevin David/A7 Press/Estadão Conteúdo - A vacina demonstrou uma taxa de eficácia de 90,7% contra a forma sintomática da doença em crianças de 5 a 11 anos

Agência Europeia de Medicamentos (EMA) recomendou nesta quinta-feira, 25, a aplicação da vacina da Pfizer contra a Covid-19 em crianças entre 5 a 11 anos. O imunizante tinha tido o seu uso em maiores de 12 anos aprovado pela EMA ainda em maio deste ano. A decisão do Comitê de Medicamentos para Uso Humano (CHMP) da agência ajudará a acelerar a vacinação no continente europeu, que enfrenta a quarta onda da Covid-19 e se tornou o novo epicentro mundial da pandemia do coronavírus. A vacina será administrada em duas doses de 10 µg — um terço da quantidade utilizada em crianças com mais de 12 anos. O intervalo aprovado é de três semanas entre a primeira e a segunda aplicação.

Eficácia da Pfizer em crianças entre 5 e 11 anos

O estudo realizado pela farmacêutica reuniu cerca de 2.000 crianças entre 5 e 11 anos. Segundo os pesquisadores, das 1.305 crianças que receberam a vacina, três desenvolveram Covid-19 em comparação com 16 das 663 crianças que receberam o placebo, uma taxa de eficácia de 90,7% contra a forma sintomática da doença. Os efeitos adversos observados nos testes foram semelhantes aos registrados em outras faixa etárias. Incluem cansaço, dor de cabeça, vermelhidão, dor e inchaço no local da injeção, dores musculares e calafrios. Os Estados Unidos já utilizam o imunizante da Pfizer nesta faixa-etária desde o início do mês de novembro