Após apagão, fornecimento de energia é parcialmente restabelecido em Caracas

  • Por Agência EFE
  • 31/07/2018 17h29
Agência EFEA queda de luz na capital provocou o fechamento provisório do metrô, utilizado por milhões de passageiros todos os dias

O fornecimento de energia em Caracas, interrompido desde o início da manhã desta terça-feira (31), foi parcialmente restabelecido por volta das 13h locais (14h em Brasília) após mais de quatro horas de blecaute.

O problema também afetou os estados vizinhos de Miranda, De Vargas e Aragua. A Agência Efe constatou o restabelecimento do serviço em Chacao, no leste do país, e em regiões do centro da capital da Venezuela, onde ficam os principais órgãos públicos.

“Já recuperamos 90% do serviço em Caracas e seguimos trabalhando para atingir 100%. Foram reportadas fortes chuvas no setor onde está a origem da falha”, informou o ministro de Energia Elétrica da Venezuela, Luis Motta Domínguez, pelo Twitter.

Apesar disso, várias apagões eram registrados em outras regiões do leste de Caracas e do estado de Miranda. A queda de luz na capital provocou o fechamento provisório do metrô, utilizado por milhões de passageiros todos os dias.

Sem o serviço, as ruas estavam lotadas de pedestres que caminharam quilômetros para chegar aos seus destinos.

Também foram parcialmente restabelecidos os serviços de telecomunicações, que apresentaram falhas após o blecaute.

A Venezuela é o país com a maior reserva de petróleo do planeta, mas enfrenta uma severa crise econômica que se traduz em escassez de alimentos básicos e remédios, hiperinflação e uma prestação deficiente dos serviços públicos por parte do governo de Nicolás Maduro.

Os cortes no fornecimento de energia são frequentes em todas as regiões do país. O estado mais atingido é o de Zulia, na fronteira com a Colômbia, onde os blecautes chegam a durar 36 horas.