Após dia de confronto, companhias suspendem voos para Caracas

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2019 14h09
DivulgaçãoA Air Europa cancelou os voos de hoje para a capital da Venezuela e disse que outros cancelamentos podem ocorrer nos próximos dez dias

As companhias Air Europa e Estelar e a agência de viagens Molina Viajes anunciaram a suspensão de voos que tinham a capital da Venezuela, Caracas, como destino. A cidade foi palco de um confronto durante a última terça-feira, 30, depois que o autodeclarado presidente interino do país, Juan Guaidó, convocou um grande protesto e disse que tinha o apoio de militares para tirar Nicolás Maduro do poder.

A espanhola Air Europa informou que os voos de hoje para a Caracas foram suspensos e que outros cancelamentos podem ocorrer nos próximos dez dias.

A agência de viagens Molina Viajes, com sede na capital venezuelana, divulgou que todos os voos entre Miami e Caracas foram cancelados. A companhia Estelar cancelou seu voo de Buenos Aires, na Argentina, a Caracas mas continua operando os voos que vão para o Peru e Chile.

Até o início da tarde, o metrô de Caracas operava normalmente, depois de ter seus serviços interrompidos na terça, 30.

Mais cedo, o conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Bolton, disse a repórteres na Casa Branca que o secretário de Estado do país, Mike Pompeo, pretende discutir nesta quarta-feira, 1, com o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, os desdobramentos do conflito na Venezuela.

Bolton e outros funcionários dos EUA alegam que a Rússia é responsável pela decisão de Maduro de permanecer no país. Bolton e Pompeo afirmaram que Maduro estava pronto para voar para Cuba na terça-feira, 30, após uma tentativa de revolta militar contra seu governo, até que a Rússia o persuadiu a permanecer no país.

*Com informações do Estadão Conteúdo