Argentino bate em pedófilo que assediou filha e o expõe nas redes sociais

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2018 09h10
Reprodução/FacebookPedófilo marca encontro com menina de 11 anos em parque na Argentina e é espancado pelo pai da garota

Um pai argentino detectou um pedófilo assediando sua filha de 11 anos pelo celular. Ele assumiu as conversas, marcou um encontro com o homem de 29 anos e o espancou.

Para expor o assediador, Walter Martin Rodriguez postou imagens do pedófilo agredido e das conversas que este manteve com a garota.

Segundo Walter, o suspeito, identificado como Germán Acosta, marcou para encontrá-la em Palermo, bairro de Buenos Aires. O assediador sugeriu que a garota mentisse para a família e dissesse que veria uma amiga, quando na verdade o encontraria em um parque. A menina, no entanto, revelou tudo aos pais e Walter se passou pela filha manteve o encontro marcado.

O pai disse que queria matar Germán e o faria se o encontro fosse na casa do assediador, como estava marcado primeiramente.

Ambos responderão perante a justiça argentina, o pai por agressão e o pedófilo por assédio cibernético. Walter lamentou que o pedófilo foi solto após ser ouvido pela polícia do país vizinho. “Fiz o que tinha que fazer como um papai. Trouxe à luz isso por todos os meios para que vejam que esse tipo de sujeito segue solto. Tomara que a justiça o apanhe. Obrigado a todos, de coração”, escreveu o pai no último dia 14.

As leis argentinas preveem pena de 6 meses a 4 anos de prisão para quem contactar menores de idade por meios eletrônicos para cometer crimes contra a integridade sexual.

O pai compartilhou as conversas do homem com a filha pelo Whatsapp. O pedófilo pede fotos da garota e chega a enviar uma imagem de seu órgão genital. Quando a menina diz que tem apenas 12 anos e “não sabe dessas coisas” ele se propõe a “ensiná-la” e ser seu “professor”.

Veja:

Acá esta la q me pidio la captura

Publicado por Walter Martin Rodriguez em Sábado, 10 de fevereiro de 2018

O pai da garota foi amplamente elogiado nas redes sociais e tem sido entrevistado por diversos veículos de comunicação argentinos.