Arquitetos instalam gangorra em cerca que separa EUA e México

“Ações que acontecem em um lugar devem ter consequências diretas do outro”, escreveu um dos responsáveis pelo projeto

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2019 16h09 - Atualizado em 30/07/2019 16h12
Reprodução/TwitterInstalação foi colocada na fronteira entre El Paso (EUA) e Ciudad Juaréz (México)

Dois arquitetos norte-americanos tiveram uma ideia para unir as cidades da fronteira do México e dos Estados Unidos separadas por uma cerca de ferro. Ronald Rael e Virginia San Fratello desenvolveram e instalaram, junto com um grupo de profissionais, uma gangorra entre El Paso (EUA) e Ciudad Juaréz (México).

As imagens compartilhadas nas redes sociais mostram vídeos de adultos e crianças brincando, mesmo separados pela cerca de ferro. Segundo Rael, que é professor doutor da cadeira de arquitetura da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este foi um dos momentos mais incríveis da sua carreira.

“Foi um evento cheio de alegria, animação e união na fronteira. O muro virou literalmente o ponto de sustentação para as relações dos EUA com o México e crianças e adultos foram conectados de forma significante em ambos os lados com o reconhecimento de que as ações que acontecem em um lugar devem ter consequências diretas do outro. Incríveis ‘obrigados’ a todos que fizeram esse evento possível.”

Confira os vídeos:

 

Ver essa foto no Instagram

 

One of the most incredible experiences of my and @vasfsf’s career bringing to life the conceptual drawings of the Teetertotter Wall from 2009 in an event filled with joy, excitement, and togetherness at the borderwall. The wall became a literal fulcrum for U.S. – Mexico relations and children and adults were connected in meaningful ways on both sides with the recognition that the actions that take place on one side have a direct consequence on the other side. Amazing thanks to everyone who made this event possible like Omar Rios @colectivo.chopeke for collaborating with us, the guys at Taller Herrería in #CiudadJuarez for their fine craftsmanship, @anateresafernandez for encouragement and support, and everyone who showed up on both sides including the beautiful families from Colonia Anapra, and @kerrydoyle2010, @kateggreen , @ersela_kripa , @stphn_mllr , @wakawaffles, @chris_inabox and many others (you know who you are). #raelsanfratello #borderwallasarchitecture

Uma publicação compartilhada por Ronald Rael (@rrael) em

Muro foi promessa de campanha de Trump

Uma das promessas eleitorais que levaram Donald Trump à Casa Branca foi a construção de um muro na fronteira entre os dois países. De acordo com ele, a intenção é reduzir a imigração ilegal. No entanto, o presidente americano até agora não conseguiu verba no orçamento para isso.

Nesta segunda-feira (29), o Supremo Tribunal norte-americano autorizou que Trump utilize dinheiro público do Pentágono para construir parte dele. O conflito chegou a mais alta autoridade judicial dos Estados Unidos após o presidente recorrer à declaração de emergência nacional na área, uma situação excepcional que lhe permite dispor de fundos orçamentários para outros fins.

Pelo Twitter, Trump disse ser uma grande vitória para o muro, para a segurança fronteiriça e do Estado de Direito. No entanto, o projeto de muro pretendido por Trump, e que foi sua grande promessa eleitoral de 2016, precisa de um investimento muito maior, algo cerca de US$ 21 bilhões, que o Congresso dos Estados Unidos se nega a autorizar, já que muitos dos próprios republicanos são contrários à medida.