Governador da Flórida diz que atirador que matou 3 em base naval era da Força Aérea Saudita

Atirador era um militar saudita que estava participando de um treinamento na base naval

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2019 17h44
EFE/ Patrick NicholsBase naval em Pensacola, na Flórida, foi alvo de tiroteio nesta sexta-feira (6)

O governador da Flórida, Ron DeSantis, confirmou nesta sexta-feira (6) que o atirador que matou três pessoas e feriu outras sete em uma base naval na cidade de Pensacola, no noroeste do estado, era um integrante da Força Aérea da Arábia Saudita.

Sem identificá-lo, DeSantis confirmou a nacionalidade do autor dos disparos, morto pela polícia após o ataque, e explicou que ele estava participando de um treinamento na base naval de Pensacola.

Horas antes da chegada do governador à cidade, o xerife do condado de Escambia, David Morgan, e representantes da Marinha dos Estados Unidos informaram que quatro pessoas morreram, entre elas o atirador, e outras sete foram hospitalizadas após o ataque.

Uma das três vítimas do autor dos disparos morreu no hospital, já as outras duas morreram no local do incidente, que as autoridades descreveram como “cenário de filme” após o tiroteio.

O xerife Morgan pediu “paciência e ajuda” à imprensa porque a investigação está em andamento e ainda não pode divulgar toda informação sobre o caso.

Questionado pelos jornalistas, Morgan disse que não poderia revelar o nome do autor da “tragédia”, que foi “neutralizado” por um dos agentes, e não quis especular se pode se tratar de um caso de terrorismo.

O tiroteio começou antes das 7h (horário local; 10h em Brasília), em um edifício da base onde estão localizadas salas de aulas, e durou quase uma hora.

Dois dos feridos levados para hospitais próximos são dois xerifes que entraram no edifício no meio do tiroteio. Um ficou ferido em um braço, e o outro em um joelho. Nenhum deles correm risco de morte, segundo Morgan.

*Com EFE