Autor de atropelamento com morte na França tinha consumido drogas

  • Por EFE
  • 15/08/2017 11h00 - Atualizado em 15/08/2017 11h09
O homem de 32 anos invadiu a pizzaria com seu carro e acabou matando uma adolescente e deixou outras 13 pessoas feridas

O homem de nacionalidade francesa nascido em 1985, que na noite de segunda-feira (14) matou uma menina de 12 anos e feriu outras 13 pessoas ao invadir com seu carro uma pizzaria nos arredores de Paris, tinha consumido drogas, informou o promotor adjunto de Meuax, Eric de Valroger, em declarações à imprensa.

O promotor confirmou também que, à princípio, está descartado o “motivo terrorista”, como tinha antecipado o Ministério do Interior, que também apontou que o homem não possuía antecedentes criminais, e que não era alvo de acompanhamento pelos serviços secretos.

O suposto homicida era morador de Ferté sous Jouarre, limítrofe com Sept-Sorts onde fica localizada a pizzaria Cesena, local do acidente. O BMW cinza arrasou com o terraço do estabelecimento onde havia pessoas jantando e, além de matar uma menina de 12 anos, deixou cinco feridos em estado grave e outros oito levemente feridos, segundo fontes a Prefeitura de Seine-et-Marne.

O motorista, que tinha tentado se suicidar na semana passada, foi imediatamente detido – testemunhos citados pela imprensa mostram que em um primeiro momento tentou escapar – e contou aos guardas que com essa ação queria se suicidar.

O promotor adjunto de Meuax indicou que os artífices não encontraram nenhuma arma e nem outro dispositivo perigoso no carro, mas disseram que “não há nenhuma dúvida de que o fato foi fato pensado”. O homem está sendo acusado de “homicídio voluntário com arma” (em referência ao carro), “tentativa de homicídio voluntário com arma” e “condução sob o efeito de entorpecentes”.