Biden ganha primárias democratas nos EUA; Sanders leva melhor em 4 Estados

  • Por Jovem Pan
  • 04/03/2020 06h12
EFEA candidatura de Biden foi impulsionada nas últimas 48 horas, com o a desistência de Pete Buttigieg e Amy Klobuchar

O ex-vice-presidente Joe Biden ganhou as primárias do Partido Democrata em pelo menos oito estados nesta Superterça, enquanto o senador Bernie Sanders levou a melhor em quatro — incluindo o mais almejado da noite: a Califórnia.

Enquanto todos aguardam a distribuição exata dos delegados, os resultados consolidam a disputa entre o aparato representado por Biden e a alternativa mais progressista com Sanders.

Biden, cuja campanha estava praticamente morta na semana passada, conseguiu se levantar das cinzas no sábado (29), com uma grande vitória na Carolina do Sul e, nesta Superterça, também varreu Sanders nos estados sulistas de Alabama, Oklahoma, Tennessee, Virgínia, Carolina do Norte e Arkansas, onde ele mal tinha investido recursos.

Mas as vitórias do ex-vice de Barack Obama não se limitaram ao Sul conservador. Ele também levou a melhor nos estados pró-Sanders de Minnesota e Massachusetts. Biden também lidera as pesquisas no Maine e no Texas.

Mudança de panorama

A candidatura de Biden foi impulsionada pelos acontecimentos das últimas 48 horas, com o ex-prefeito Pete Buttigieg e a senadora Amy Klobuchar desistindo de concorrer para apoiar o ex-vice-presidente, o que tem sido interpretado como uma mudança de panorama em uma primária dividida que até então beneficiava Sanders.

O senador, por sua vez, confirmou as previsões que o colocaram como o grande favorito para ganhar o maior prêmio da Superterça, a Califórnia, e também saiu vitorioso no Colorado, em Utah e em seu próprio estado, Vermont.

“Estou absolutamente confiante de que vamos ganhar a nomeação democrata e derrotar o presidente mais perigoso da história deste país. Não podemos vencer Trump com a mesma política de sempre”, disse Sanders em comício em Vermont, em clara referência a Biden, o qual criticou por apoiar a guerra do Iraque e os cortes sociais ao longo da carreira política no Congresso.

O ex-vice-presidente comemorou de Los Angeles os resultados que nem mesmo as previsões mais otimistas previam. “As pessoas estão falando de uma revolução, mas nós começamos um movimento”, disse o ex-vice-presidente — referindo-se à “revolução” social-democrata liderada por Sanders.

Outros candidatos

Biden e Sanders à parte, a Superterça foi uma decepção para os outros três democratas que seguem na disputa: a senadora Elizabeth Warren, o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg e a congressista Tulsi Gabbard.

Warren obteve resultados bem mais modestos na maioria dos 14 estados, incluindo o seu próprio, Massachusetts — onde ficou atrás de Biden e Sanders.

Bloomberg, que não participou das primárias de fevereiro e finalmente estreou na disputa, não conseguiu nenhuma vitória, apesar de ter investido centenas de milhões de dólares em publicidade em todos os 14 estados.

Nas próximas horas será divulgada a distribuição exata dos 1.357 delegados que serão repartidos na Superterça – um terço do total das primárias – e que definirão se Sanders se mantém na frente ou se foi ultrapassado por Biden na briga pela indicação democrata.

*Com informações da EFE