Bolsonaro diz que Argentina ‘escolheu mal’ e que não vai parabenizar Fernández por vitória

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2019 08h28 - Atualizado em 28/10/2019 10h46
Clauber Cleber Caetano/PRBolsonaro deixou os Emirados Árabes nesta segunda-feira (28)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse, nesta segunda-feira (28), que “lamenta” a vitória de Alberto Fernández como novo presidente da Argentina e que não “pretende parabenizá-lo” pela eleição. Ao deixar os Emirados Árabes, onde estava desde sábado (26), Bolsonaro afirmou que o país “escolheu mal” o novo chefe do Executivo.

“Lamento. Eu não tenho bola de cristal, mas eu acho que a Argentina escolheu mal. O primeiro ato do Fernández foi Lula Livre, dizendo que ele está preso injustamente, dizendo a que veio. Não pretendo parabenizá-lo. Agora, não vamos nos indispor. Vamos esperar o tempo para ver qual é a posição real dele na política, porque ele vai assumir, vai tomar pé do que está acontecendo e vamos ver qual linha que ele vai adotar”, declarou.

Segundo o presidente, Fernández e Cristina Kirchner venceram as eleições porque as reformas propostas pelo atual presidente, Maurício Macri, não deram resultado. “Agora, o povo botou no poder quem colocou a Argentina no buraco lá atrás”, avaliou.

Bolsonaro disse, ainda, que já ouviu “muita gente” falar que vai tirar dinheiro do país. “Algumas empresas e empresários, e parece que isso já está acontecendo”, ressaltou.

Mercosul

Sobre uma possível tensão no Mercosul, Bolsonaro disse que a Argentina pode ser “afastada” caso Fernández  não queira aceitar o acordo firmado com a União Européia (UE), mas que, “por enquanto, continua tudo bem.

“Não digo que sairemos do Mercosul, mas poderemos juntar com o Paraguai. Não sei o que vai o que vai acontecer com o Uruguai, vamos ver o que vai ser nas eleições do Uruguai, e decidimos se a Argentina fere alguma cláusula do acordo ou não. Se ferir, nós podemos afastar a Argentina. A gente espera que nada disso seja necessário. Espero que a Argentina não queira, na questão comercial mudar o seu rumo”, afirmou.