Boris Johnson chama incêndios na Amazônia de ‘crise internacional’

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 15h32
EFEPrimeiro-ministro inglês afirmou que concorda com o posicionamento do presidente da França, Emmanuel Macron

O primeiro-ministro do Reino Unido e líder do Partido Conservador, Boris Johnson, se manifestou em suas redes sociais nesta sexta-feira (23) sobre as queimadas na Amazônia. “Os incêndios que estão devastando a floresta amazônica não são somente de cortar o coração, eles são uma crise internacional”, escreveu.

“Nos colocamos a postos para providenciar qualquer ajuda necessária que pudermos para deixar as chamas sob controle e proteger uma das maiores maravilhas da Terra”, continuou.

Em entrevista para a rede de televisão Sky News, Johnson afirmou que concorda com o posicionamento do presidente da França, Emmanuel Macron, que fez um apelo nesta quinta-feira (22) para que os membros do G7 discutissem as queimadas na Amazônia “com urgência”.

O primeiro-ministro inglês disse que um dos assuntos que iria trazer para a reunião do G7 é “a grande perda de habitats e espécies que está ocorrendo no mundo”. “Estamos passando por uma extinção da biodiversidade. O que nós, do Reino Unido, queremos fazer, é criar objetivos para a retenção, a manutenção, e a melhoria dos habitats naturais e das espécies”, afirmou.

Dos países que estão no G7, além de Inglaterra e França, Alemanha e Canadá também se manifestaram a respeito das queimadas na floresta, demonstrando preocupação.