Brasil condena violência cometida pelo ‘regime ilegítimo’ de Maduro

  • Por Jovem Pan
  • 24/02/2019 08h17
Agência EFEConfrontos nas fronteiras da Venezuela maracaram este sábado (23)

O governo brasileiro condenou os atos de violência cometidos pelo “regime ilegítimo” do ditador Nicolás Maduro nas fronteiras da Venezuela com o Brasil e com a Colômbia.

“O uso da força contra o povo venezuelano, que anseia poder receber a ajuda humanitária internacional, caracteriza de forma definitiva, o caráter criminoso do regime Maduro”, afirmou o Ministério de Relações Exteriores por meio de nota na madrugada deste domingo (24). Segundo o governo, os ataques são “um brutal atentado aos direitos humanos” e afirmou que “nenhuma nação pode calar-se”.

O Itamaraty fez um apelo aos países que ainda não reconheceram o líder da oposição, Juan Guaidó, como presidente interino do país. “O Brasil apela à comunidade internacional, sobretudo aos países que ainda não reconheceram o Presidente encarregado Juan Guaidó, a somarem-se ao esforço de libertação da Venezuela, reconhecendo o governo legítimo de Guaidó e exigindo que cesse a violência das forças do regime contra sua própria população.”

A declaração do governo brasileiro ocorre após conflitos impedirem a entrada de ajuda humanitária na Venezuela. Neste sábado (23), três pessoas morreram em Santa Elena, cidade venezuelana a 15 quilômetros da fronteira com o Brasil após um tiroteio. Além disso, ocorreu um ataque a uma base venezuelana próxima a Pacaraima (RR) e um confronto na fronteira da Colômbia com a Venezuela deixou ao menos 285 feridos.