Cardeal australiano é condenado por abusos sexuais cometidos em 1990

  • Por Jovem Pan
  • 26/02/2019 09h20
Agência EFE O cardeal australiano Geroge Pell, de 77 anos, foi condeando por abusos sexuais cometidos na década de 1990 O cardeal australiano Geroge Pell, de 77 anos, foi condeando por abusos sexuais cometidos na década de 1990

Terceiro homem mais podoroso do Vaticano, o cardeal australiano George Pell foi condenado por abusar sexualmente de dois meninos em 1996. O cardeal, de 77 anos de idade, pode ser preso nesta quarta-feira (27), onde deve ficar por até dez anos.

A Justiça de Melbourne condenou Pell, por unanimidade, por cinco acusações. Uma delas afirma que o religioso de estuprar um menino menor de 16 anos.

Outras quatro o condenam por atos indecentes cometidos em 1996 e 1997 contra duas crianças de 13 anos que cantavam num coral.

A divulgação da condenação contra Pell acontece depois da cúpula histórica convocada pelo Papa Francisco para abordar a pedofilia na Igreja. No domingo, o pontífice apontou oito diretrizes para erradicar a “monstruosidade” dos abusos infantis. A falta de medidas concretas, no entanto, decepcionou às vítimas.

*Com informações da Agência EFE