Com a Venezuela em crise, Maduro pede recursos à oposição para pagar tratamentos médicos

  • Por Jovem Pan
  • 01/06/2019 12h41
EFEPelo menos quatro crianças morreram neste mês à espera de um transplante; oposição culpa o ditador

O ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou nesta sexta-feira (31) que seus representantes no diálogo com a oposição proponham a “liberação de recursos” para pagar tratamentos de doentes que, segundo ele, não conseguiu bancar devido às sanções que os Estados Unidos impuseram contra o país.

“Disse ao companheiro Jorge Rodríguez, chefe da delegação da Venezuela nos diálogos de paz com a oposição de direita em Oslo, na Noruega, que proponha (…) que sejam liberados recursos para pagar os tratamentos dos doentes”, declarou em rede pública de rádio e TV.

Maduro contou que mais de 20 crianças necessitam com urgência de um transplante de medula óssea e não puderam recebê-lo “devido ao bloqueio econômico imposto pelos EUA” que “impede o pagamento” de um convênio que tinham com Associação para o Transplante de Medula Óssea na Itália.

O ditador reiterou que, devido às sanções contra a petrolífera estatal PDVSA, o país teve US$ 6,7 milhões bloqueados que estariam destinados a pagar os tratamentos de pacientes “de todas as idades”. “Com o bloqueio criminoso, a PDVSA não pode pagar nenhuma fatura em nenhum lugar desse mundo ocidental”, lamentou.

Pelo menos quatro crianças morreram neste mês à espera de um transplante de medula em meio às complicações geradas pela precariedade nos hospitais e pela escassez de remédios. A oposição culpa Maduro pela mortes.

*Com EFE