Comitê da Câmara dos EUA nega conluio da campanha de Trump com a Rússia

  • Por Estadão Conteúdo
  • 27/04/2018 13h50 - Atualizado em 27/04/2018 13h50
EFE/ Shawn ThewOs deputados reconheceram, no entanto, que a Rússia realmente tentou semear discórdia nos EUA por meio de ciberataques e pelas redes sociais

O Comitê de Inteligência da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, liderado por republicanos, afirmou nesta sexta-feira que não houve conluio da campanha presidencial de Donald Trump com a Rússia em 2016. Em relatório final publicado há pouco, o Comitê comunicou o encerramento das investigações, desencadeadas por denúncias dos Democratas.

Em sua conta no Twitter, o presidente Donald Trump comemorou a decisão e disse que a campanha de sua adversária nas eleições, Hillary Clinton, pagou pelo estudo que levou ao dossiê apresentado pelos democratas que acusa a Rússia de se associar a Trump para garantir sua eleição.

Os deputados reconheceram, no entanto, que a Rússia realmente tentou semear discórdia nos EUA por meio de ciberataques e pelas redes sociais.

O inquérito começou com uma promessa bipartidária, mas acabou se tornando uma disputa entre democratas e republicanos. Ainda está em curso, porém, uma investigação liderada pelo conselheiro especial Robert Mueller, assim como inquéritos nos comitês de Inteligência e Judiciário no Senado.