Deputada muçulmana diz que ameaças de morte aumentaram com post de Trump sobre 11 de setembro

  • Por Jovem Pan
  • 16/04/2019 15h33
ReutersPresidente americano postou vídeo com imagens do 11 de setembro e falas da deputada

Após o presidente Donald Trump postar um vídeo em que a congressista democrata Ilhan Omar aparece subestimando os episódios de 11 de setembro, as ameaças de morte contra ela aumentaram.

Segundo o jornal The Guardian, Omar deu uma declaração no último domingo, 14, dizendo que Trump é responsável pela ameaça à sua vida. “Desde o tuíte de sexta-feira (12), eu tive um aumento em ameaças diretas à minha vida, muitas diretamente se referindo ou respondendo ao vídeo do presidente”, afirmou Osmar.

A democrata disse que a Polícia do Capitólio e o FBI estavam cientes das ameaças. Ela agradeceu a assistência.

“Retórica violenta e todas as formas de discurso de ódio não têm lugar em nossa sociedade, muito menos vindos do nosso Chefe em Comando”, escreveu. “Somos todos americanos, isso arrisca vidas, tem que parar”.

No domingo, a porta-voz do governo, Sarah Sanders, insistiu que Omar é uma pessoa ingrata.

“Eu acho os comentários dela absolutamente ingratos e inadequados por ser de um membro do Congresso”, afirmou Sanders. “Eu acho que é uma coisa boa o presidente enfrentar isso”.

No vídeo postado por Trump, as imagens do 11 de setembro se alternam com o discurso de Osmar em que ela explica que não considera o episódio um ataque terrorista e diz “Algumas pessoas fizeram algo”.