Coronavírus: Itália decide isolar 16 milhões de pessoas

O decreto assinado pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, inclui a região da Lombardia e outras 14 outras províncias italianas

  • Por Jovem Pan
  • 08/03/2020 10h52
EFE/EPA/SIMONE VENEZIACoronavírus, Itália

O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, assinou neste domingo (8) o decreto que visa combater a propagação do coronavírus e isola 16 milhões de pessoas que vivem na região da Lombardia e em 14 outras províncias italianas.

O decreto, como disse Conte, impõe “sacrifícios, às vezes pequenos, às vezes muito grandes, mas é o momento de auto-responsabilidade” diante de uma epidemia da Covid-19 que se expande sem controle e já causou 233 mortes e infectou 5.061 pessoas em todo o país.

Esses são os pontos do decreto que divide a Itália em duas e afeta a região da Lombardia, com 10 milhões de pessoas e 14 províncias espalhadas pelo norte da Itália – Modena, Parma, Piacenza, Reggio Emilia, Rimini, Pesaro-Urbino, Veneza, Pádua, Verbano Cusio Ossola, Treviso, Vercelli, Novara, Asti e Alexandria.

No restante da Itália, as medidas já aprovadas são os fechamentos de teatros e museus e, por enquanto, o fechamento das faculdades e universidades será mantido até o dia 15 de março.

*Com informações da EFE