Com avanço da Covid-19, Irã quer negociar troca de prisioneiros com os EUA

  • Por Jovem Pan
  • 10/05/2020 15h36
EFE/EPA/ABEDIN TAHERKENAREHRabiei afirmou que o Irã considera o governo dos EUA responsável pela saúde de prisioneiros iranianos

O Irã afirmou que está pronto para negociar a troca de prisioneiros com os Estados Unidos. O país teme que, com o avanço da Covid-19, a vida dos iranianos esteja em risco, informou a mídia iraniana neste domingo (10).

O site de notícias iraniano Khabaronline.ir citou declaração do porta-voz do gabinete iraniano Ali Rabiei que há uma “prontidão para todos os presos” em uma discussão sem condições. “Mas os EUA se recusaram a responder até agora”, disse ele.

“Esperamos que, como o surto de Covid-19 ameaça a vida dos cidadãos iranianos nas prisões dos EUA, o governo dos EUA eventualmente prefira vidas a política.” Rabiei afirmou que o Irã considera o governo dos EUA responsável pela saúde de prisioneiros iranianos, acrescentando que “parece que os EUA têm mais prontidão para encerrar a situação”.

O representante não deu mais detalhes, mas a mídia iraniana disse que há vários iranianos sob custódia dos EUA, incluindo o professor universitário Sirous Asgari, 60 anos.

Na semana passada, autoridades norte-americanas disseram que estavam fazendo progressos nos esforços para garantir a libertação de um veterano da Marinha detido no Irã. Mas negaram sugestões iranianas que uma troca estaria em andamento para os presos iranianos.

Ken Cuccinelli, vice-secretário interino de Segurança Interna, disse na quarta-feira que os casos do norte-americano Michael White detido no Irã e de Asgari nunca estiveram conectados. Ele expressou frustração com comentários recentes de autoridades iranianas de que pode haver um elo entre os dois e reclamou que o Irã está demorando a aceitar o retorno de Asgari.

*Com informações do Estadão Conteúdo