Cristina Kirchner diz que veto a Lula ‘destrói Estado de Direito’

  • Por Agência EFE
  • 02/09/2018 09h03
EFE"No Brasil, a mídia, em coordenação com o Poder Judiciário, também destrói o Estado de Direito. #FuerzaLula", escreveu no Twitter

A ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner reprovou neste sábado a desqualificação da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e comparou com a sua situação nos tribunais, para garantir que o veto a Lula “também destrói o Estado de Direito”.

“Agora vão impedir Lula para presidente porque eles sabem que ganharia com maioria as eleições de outubro. No Brasil, a mídia, em coordenação com o Poder Judiciário, também destrói o Estado de Direito. #FuerzaLula”, escreveu no Twitter.

Ontem, a maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu rejeitar o registro da candidatura de Lula à presidência para as eleições de outubro. O ex-presidente está preso desde abril Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex no Guarujá (SP).

Cristina Kirchener também é investigada em vários casos de corrupção. A ex-presidente da Argentina afirma que esses casos são perseguição política e culpa o atual governo por isso.