Deputados venezuelanos denunciam ataques contra ônibus de ajuda humanitária

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2019 09h11 - Atualizado em 22/02/2019 09h13
Reprodução / TwitterParlamentares integram a caravana que faz parte do esquema organizado para ajuda humanitária montado por países que respaldam o governo de Guaidó.

O presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, denunciou através das redes sociais que os ônibus usados para levar a caravana de deputados do país à fronteira com a Colômbia foram alvo de ataques durante a madrugada de hoje (22).

As imagens, que mostram vidros quebrados e estilhaços, foram publicadas na página da Assembleia Nacional e compartilhadas nos perfis de Guaidó.

No Twitter, Guaidó reiterou o apoio aos parlamentares. “Respaldo total a nossos deputados e voluntários que se dirigem em caravana para Cúcuta, para a entrada da ajuda humanitária. A Venezuela está mobilizada com um propósito nobre e pacífico: salvar vidas. Não há razão alguma para impedir a esperança no país.”

“Não vão nos impedir que chegue a ajuda humanitária”, afirmou a deputada Mariela Magallanes em um vídeo também postado na internet. “Não querem deixar entrar ajuda humanitária, então vamos caminhando, atravessando o Túnel de La Cabrera [fronteira com a Colômbia]”, acrescentou a deputada Delza Solozano também em vídeo.

Os deputados integram a caravana que faz parte do esquema organizado para ajuda humanitária montado por países que respaldam o governo de Guaidó. Os itens serão distribuídos neste sábado (23) para a população venezuelana.

De acordo com os parlamentares, houve ataques com “objetos contundentes” na região próxima à cidade de Guanare, no estado Portuguesa. Segundo os deputados, um dos motoristas foi ferido “gravemente”.

Com Agência Brasil