Dorian muda de direção e pode atingir mais estados além da Flórida

  • Por Jovem Pan
  • 31/08/2019 14h53 - Atualizado em 31/08/2019 17h08
EFEApesar de poupar o interior da Flórida, ele ainda passará por uma área importante do estado; No caminho do furacão está a cidade de Orlando

O furacão Dorian, de categoria 4 na escala Saffir-Simpson, mudou de direção neste sábado (31) e agora ameaça toda a costa sudeste dos Estados Unidos, em especial os estados da Geórgia, Carolina do Sul e  Carolina do Norte, poupando a Flórida de sofrer as consequências do impacto direto do fenômeno.

O Dorian ganhou força ao passar pelas águas quentes do Oceano Atlântico enquanto se aproxima das Bahamas. Nas 12 últimas horas os ventos máximos sustentados trazidos por ele chegaram a 240 km/h, segundo o último boletim divulgado pelo Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

A expectativa é que o sistema atinja as Bahamas no domingo (1), passando pelo litoral da Flórida entre a noite de segunda-feira (2) e a madrugada da terça-feira (3). Como o furacão avança lentamente por uma região de águas quentes, a previsão é que a baixa velocidade aumente seus efeitos devastadores.

“Se espera um período prolongado de ressaca ciclônica potencialmente mortal e ventos devastadores em partes do noroeste das Bahamas, situado a 90km do litoral da Flórida”, afirmou o boletim do NHC, indicando que as ondas no arquipélago podem chegar a 5 metros.

Após passar pelas Bahamas, o NHC projeta que o Dorian mudará de direção e seguirá rumo a norte antes de tocar terra na Flórida. Apenas o litoral do estado seria atingido pelo furacão que, já debilitado, avançaria sobre os estados da Geórgia,  Carolina do Sul e Carolina do Norte.

Apesar de poupar o interior da Flórida com a mudança de direção, o Dorian ainda passará por uma área importante do estado, onde vivem milhões de pessoas. Ainda estão no caminho do furacão a cidade de Orlando, considerada como a capital mundial dos parques temáticos, e o clube particular que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem em Palm Beach.

No Twitter, Trump disse que o furacão é “extremamente perigoso” e pediu que os moradores da região sigam atentamente as instruções dadas pelas autoridades locais e estaduais. O presidente também alertou que o impacto do Dorian deve ser muito mais forte do que o inicialmente previsto na Carolina do Sul, na Carolina do Norte e na Geórgia. “Por favor, preparem-se e mantenham-se a salvo”, escreveu Trump.

O governo federal já concentra boa parte dos esforços nos quatro estados. Na Flórida, várias ordens de evacuação foram emitidas pelas autoridades locais. O governador do estado, Ron DeSantis, pediu que a população mantenha o nível de alerta apesar das previsões sobre a possível mudança de direção do furacão. “Um pequeno movimento para oeste (no caminho do Dorian) e, de repente, estaremos em um cenário bastante diferente. Precisamos estar preparados”, disse o governador.

O NHC prevê que o olho do furacão deve permanecer em alto-mar, mas ainda assim provocar “danos significativos” na Flórida. Para os litorais da Geórgia e da Carolina do Sul, o órgão afirma que a mudança de direção aumenta o risco de ocorrência de fortes ventos e tempestades que podem colocar a população em perigo.

*Com informações da EFE