Egito desenterra 8 múmias de tumbas de 3.500 anos

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2019 18h10 - Atualizado em 20/04/2019 18h29
Getty Images As tumbas foram achadas as tumbas no necrotério de Draa Abul Nagaa, perto de Luxor, no sudeste do país

Arqueólogos desenterraram 8 múmias e 10 sarcófagos (tipos de caixões egípcios) de tumbas de 3.500 anos, anunciou o Ministério de Antiguidades do Egito na última terça-feira, 16.

Uma missão achou as tumbas no necrotério de Draa Abul Nagaa, perto de Luxor, no sudeste do país, informou a CNN. A tumba principal, que tem o formato de um T, pertenceu a um juiz da cidade, chamado Userhat, típica nomenclatura de homens nobres do Império Novo, também conhecido como Império Egípcio, entre os séculos XVI e o XI a.C.

A missão removeu 450 metros cúbicos de detritos e revelou a entrada da tumba principal e de duas tumbas adjacentes.

O trabalho de escavação ainda está em andamento para “revelar os segredos dessas tumbas”, disse o ministro de Antiguidades,  Khaled El-Anany.

A câmara interna da tumba principal guardava uma coleção de sarcófagos da 21ª Dinastia e múmias enroladas em linho. Tudo está em boas condições, acrescentou o ministro.

O grupo de arqueólogos também descobriu figuras funerárias que são chamadas de ushabti, feitas de madeira, além de uma coleção de panelas de barro.