EI rebate versão do Sri Lanka e reivindica autoria de emboscada que matou 17

  • Por Jovem Pan
  • 28/04/2019 08h43
EFEDesde os atentados registrados na Páscoa, o exército e a polícia do Sri Lanka estão realizando uma série de operações para tentar capturar os envolvidos

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou neste sábado a autoria de uma “emboscada” realizada por três jihadistas que deixou 17 mortos no Sri Lanka.

A agência “Amaq”, vinculada ao EI, informou através do aplicativo Telegram que “17 membros da polícia estão entre os mortos e os feridos caíram em uma emboscada preparada por três jihadistas”.

O ataque, segundo a “Amaq”, teria ocorrido em Kalmunai na madrugada deste sábado (27), mesmo local em que o governo do Sri Lanka afirma ter ocorrido uma operação contra terroristas responsáveis pelos atentados registrados no país na semana passada.

No entanto, segundo as autoridades locais, 16 pessoas morreram, seis delas terroristas. Além disso, nenhum policial estaria entre as vítimas. Também teriam morrido no ataque seis crianças, três mulheres e um civil.

A operação foi realizada depois de uma denúncia que terroristas ligados aos atentados da semana passada, que deixaram mais de 250 mortos, estavam escondidos em uma casa em Kalmunai.

Segundo o governo do Sri Lanka, a maior parte das mortes ocorreu depois que os seis terroristas detonaram os coletes de explosivos que carregavam, matando suas próprias famílias. Também houve um tiroteio entre os jihadistas e as forças de segurança.

Desde os atentados registrados na Páscoa, o exército e a polícia do Sri Lanka estão realizando uma série de operações para tentar capturar os envolvidos nos ataques.

*Com Agência EFE