Eleições em Bangladesh: confronto entre apoiadores de partidos rivais deixa 16 mortos

  • Por Jovem Pan
  • 30/12/2018 08h37 - Atualizado em 30/12/2018 11h37
ReproduçãoÀ esquerda, a presidenciável condenada por corrupção, Khaleda Zia, do BNP. À direita, a atual primeira-ministra e candidata pelo partido do governo, Sheikh Hasina

Neste domingo (30), os cidadãos de Bangladesh vão às urnas eleger uma novo presidente. Durante a última semana, protestos violentos e confrontos entre apoiadores de partidos rivais levaram o governo a mobilizar 600 mil policiais para garantir a segurança do pleito. Ainda assim, 16 pessoas morreram neste domingo. Ao menos três pessoas foram mortas pela polícia, seis em confrontos partidários e um policial foi assassinado por um militante da oposição.

Em Bangladesh, a eleição terminou às 16h de hoje (30) – 8h no horário de Brasília. Neste pleito, duas mulheres disputam a liderança do executivo, uma delas está presa por corrupção.

Sheikh Hasina, primeira-ministra de Bangladesh está disputando pelo partido do atual presidente, Abdul Hamid, contra sua rival política dos últimos 30 anos: Khaleda Zia, do BNP, Partido Nacionalista de Bangladesh, que foi presa em fevereiro de 2018, condenada a 17 anos de prisão por corrupção e abuso de confiança.

*com informações da EFE