Em meio à reabertura, Equador registra 907 novos casos da Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 12/05/2020 19h20
EFE/Jose JacomeSão 29.509 infecções contabilizadas e 2.145 óbitos no total

O Equador registrou nesta terça-feira (12) mais 907 casos e 182 mortes em decorrência da Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Apesar da alta, o país avança para uma retomada das atividades econômicas e sociais.

De acordo com os números divulgados hoje pelas autoridades, são 29.509 infecções contabilizadas e 2.145 óbitos no total. Além disso, o próprio governo equatoriano admite que aconteceram 1.544 mortes que tem como causa provável a Covid-19, o que elevaria o número de falecimentos para 3.871.

Considerando os casos ativos, 14.125 pessoas estão em isolamento domiciliar, 400 internadas em hospitais em “condições estáveis” e 189 com “prognóstico reservado”, ou seja, em estado grave ou crítico.

Até o momento, foram realizados 85.233 testes. A província de Guayas segue sendo a mais afetada, com 11.999 casos, seguida por Pichincha, onde está a capital, Quito, com 2.336.

Medidas regionais

Desde 4 de abril, o governo equatoriano aplica um sistema de sinalização por cores, para definir as medidas de restrição de mobilidade e permissão para a volta progressiva de atividades profissionais.

A decisão de passar do vermelho para o amarelo, e do amarelo para o verde, assim como o regresso das cores, depende dos prefeitos de cada cidade. Até o momento, apenas duas cidades passaram para o segundo nível mais baixo de alerta.

Em Daule, na província de Guayas, a população só é obrigada a ficar em casa — com algumas exceções –, a partir das 18h, enquanto o toque de recolher imposto pelo sinal vermelho estipulava as 14h como horário limite para estar na rua.

* Com EFE