Em três horas, mais de 500 pessoas são presas em protesto em Moscou

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2019 13h24
EFE/YURI KOCHETKOVA manifestação foi convocada pela oposição extraparlamentar

Mais de 500 pessoas foram detidas pela polícia neste sábado (27), em Moscou, Rússia, após participarem de uma manifestação não autorizada da oposição contra a exclusão de candidatos nas eleições de 8 setembro.

O número de detidos foi divulgado por uma Organização Não Governamental (ONG) que contabilizou mais de 560 detenções em pouco mais de três horas.

A manifestação foi convocada pela oposição extraparlamentar para exigir o registro de seus candidatos às eleições municipais — mesmo a polícia tendo advertido na sexta-feira (26) que pretendia utilizar todos os meios para impedir o protesto.

A polícia criou uma barreira de defesa para impedir que os manifestantes se aproximassem da prefeitura, localizada na avenida Tverskaya, na zona central.

Entenda os protestos na Rússia

A comissão eleitoral recusou o registro de 57 candidatos, incluindo alguns dos principais dirigentes da oposição, que acusa as autoridades de manipular milhares de assinaturas recolhidas nas últimas semanas pelos candidatos e transcrevê-las incorretamente no registro eletrônico.

O Comité de Direitos Humanos, dependente do Kremlin, tomou posição favorável à oposição e apelou à comissão para considerar “todos os candidatos” que recolheram o mínimo de assinaturas necessárias, porque o contrário significa ignorar “a vontade de milhares de eleitores”.

A oposição russa encara as eleições municipais como um primeiro passo para tentar ter representação na Duma (câmara baixa do parlamento).

*Com Agência Brasil