Empresas globais firmam acordo contra ataques cibernéticos promovidos por governos

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2018 11h52 - Atualizado em 18/04/2018 11h53
ReproduçãoA lista de empresas não inclui nenhuma da Rússia, China, Irã ou Coreia do Norte, país visto como mais ativo no lançamento de ataques cibernéticos contra inimigos

Trinta e quatro empresas globais de tecnologia, entre elas Microsoft e Facebook, anunciaram nesta terça-feira (17) uma promessa conjunta de não ajudar ataques cibernéticos promovidos por qualquer governo. Assinaram o compromisso ainda: Cisco, Juniper Networks, Oracle, Nokia, SAP, Dell e as firmas de segurança cibernética Symantec, FireEye e Trend Micro.

Entretanto, Amazon, Apple, Alphabet e Twitter não assinaram o acordo.

A lista de empresas não inclui nenhuma da Rússia, China, Irã ou Coreia do Norte, país visto como mais ativo no lançamento de ataques cibernéticos contra inimigos.

Ao firmarem o Acordo de Cibersegurança Tecnológica, as 34 empresas prometem proteger os seus clientes contra golpes cibernéticos. O acordo promete ainda novas parcerias formais e informais dentro do setor e com pesquisadores de segurança para compartilhar dados sobre ameaças e realizar a coordenação de divulgações de vulnerabilidades.