Terremoto de escala 3.8 atinge Buenos Aires; capital sedia encontro do G20

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2018 14h15
Montagem/EFENão houve informações sobre mortos ou feridos

O Instituto de Prevenção Sísmica da Argentina (INPRES) confirmou um terremoto de 3,8 graus na escala Richter a 25 quilômetros de profundidade na cidade de Buenos Aires na manhã desta sexta-feira (30). Neste horário começava no local a reunião do G20, evento que reúne os principais chefes de estado do mundo.

De acordo com relatos feitos nas redes sociais, o tremor foi sentido na capital, em San Isidro, em Vicente López, em La Plata, em Ramos Mejía, em Aldo Bonzi, em Longchamps e em Quilmes. Antes da confirmação do INPRES, o governo havia dito que o tremor tinha relação com um alarme para explosivos, o que gerou pânico e medo nos habitantes.

Um ponto onde a turbulência foi sentida e, de fato, deixou uma consequência mínima foi a construção do Serviço Penitenciário de Buenos Aires. Fontes confirmaram ao jornal Clarín que o tremor abriu uma rachadura no chão do hall de entrada do prédio. Não houve feridos, nem outras áreas afetadas. Como precaução, todo o pessoal foi evacuado e um guarda preventivo foi deixado ali, seguindo o protocolo.

“Registramos o evento e estamos processando, detectamos por meio de sismógrafos”, disse Alejandro Giuliano, diretor do Instituto de Prevenção Sísmica da Argentina. “Essas são coisas normais, de tempos em tempos há pequenos terremotos na parte leste da Argentina, não uma zona sísmica, como se acredita, mas uma sismicidade reduzida”, acrescentou Giuliano.

O epicentro corresponde à cidade de Esteban Echeverría, mais precisamente a uma área onde existem vários condomínios fechados, tais como La Horqueta.