Enviados de Guaidó ao exterior arrecadam mais de US$ 100 milhões para a Venezuela em três semanas

  • Por Jovem Pan
  • 14/02/2019 20h44
EFEGuaidó se declarou presidente interino do país em janeiro deste ano

Representantes do presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, no exterior já conseguiram arrecadar nas últimas três semanas mais de US$ 100 milhões para o país, que está em crise. O valor equivale a aproximadamente R$ 372 milhões.

O valor foi anunciado por David Smolansky – ex-prefeito de El Hatillo – durante entrevista após a Conferência Mundial sobre a Crise Humanitária na Venezuela, realizada na sede da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington, Estados Unidos.

Esse evento contou com a participação de diversos analistas, diplomatas e empresários de mais de 60 países de todo o mundo. Do total arrecadado, US$ 30 milhões (cerca de R$ 111,7 milhões) foram repassados por organizações multilaterais.

Smolansky explicou que o montante inclui valores que já tinham sido anunciados anteriormente e outros que foram revelados nesta quinta-feira (14). Entre eles, estão US$ 500 mil doados por Taiwan e US$ 1 milhão repassado para o fundo pelo governo da Holanda.

O representante de Guaidó não informou quais organizações internacionais contribuíram com a oposição venezuelana. O Fundo Monetário Internacional (FMI) ainda analisa se var reconhecer Guaidó como presidente, no lugar do ditador Nicolás Maduro.

Nos US$ 100 milhões anunciados hoje estão incluídas doações que já tinham anunciadas anteriormente: US$ 40 milhões do Canadá, US$ 20 milhões dos Estados Unidos, US$ 22,6 milhões da Alemanha e US$ 8,5 milhões do Reino Unido.

Guaidó tornou a chegada de ajuda à Venezuela uma prioridade e estabeleceu o dia 23 de fevereiro como a data para a entrada de produtos doados por vários governos no país. Militares leias a Maduro, entretanto, têm bloqueado fronteiras com Brasil e Colômbia, caminhos que seriam utilizados para que os produtos fossem levados ao país.

*Com informações da EFE